21 de abril de 2010

PASSAPORTE PARA ANIMAIS


Cães e gatos precisarão de passaporte para viajar para o exterior e até de um Estado para outro.

O passaporte será expedido pelo Ministério da Agricultura e conterá mais informações do que o certificado. Será obrigatório informar nome, espécie, raça, cor, data estimada de nascimento, nome e endereço do dono, dados de vacinação, atestado médico com assinatura do veterinário responsável e até data de aplicação e localização de eventual microchip.
A pasta não tem prazo para regulamentar o passaporte, mas já há um grupo de trabalho atuando em sua criação.
Hoje, os donos devem se adaptar às regras de entrada de cada país. Com o passaporte, quase todas as exigências estarão contempladas -haverá uma parte para uma espécie de "visto", um registro da regularidade.
O documento, que poderá ter foto, valerá para toda a vida do animal.

O QUE VOCÊ PRECISA SABER


1. Informe-se no consulado do país que ver visitar sobre quais são os documentos necessários.

2. Ao pegar as informações, informe a raça e a espécie do animal. A legislação varia bastante.

3. Procure consultar o Ministério da Agricultura e o órgão responsável pela fiscalização ecológica do país.

O QUE O BRASIL EXIGE DOS ANIMAIS ESTRANGEIROS


1. Certificado de que o animal não sofre de raiva.

2. Guia do GTA (guia de transporte animal), fornecido pelo Ministério da Agricultura do país de origem.

3. Atestado que o animal não tem doença infectocontagiosa.

4. Aprovação de todos os documentos pelo consulado.

5. Autorização prévia do Ministério da Agricultura e do Ibama para o embarque.

6. Verificar se o animal é classificado como selvagem pelo Ibama. Se sim, não pode entrar no país.

COMO VIAJAR COM O ANIMAL DENTRO DO BRASIL



1. Tenha a Guia de Transporte Animal (GTA)para os animais domésticos. A guia tem validade de sete dias, para apenas um sentido da viagem.

2. O animal deve viajar dentro derecipiente adequado a seu tipo e tamanho, à prova de fuga ou vazamentos. Fêmeas em período de gestação não podem viajar de aviao.

3. Faça reserva para o animal com no mínimo 48 horas de antecedência.

4. No embarque tenha em mãos um atestado de sanidade animal, fornecido pela Secretaria Estadual de Agricultura, por algum posto do Departamento de Defesa Animal, ou pelo veterinário.

5. Apresente o comprovante de vacinação anti-rábica para animais com idade acima de quatro meses, com o nome do laboratório produtor e número de partida da vacina. A vacina deve ter sido aplicada num período mínimo de 30 dias e máximo de um ano, antes da viagem.

6. Normalmente, os animais são transportados no compartimento de cargas. Podem viajar na cabina em casos muito especiais e com pagamento de taxa suplementar. As exceções valem para cães treinados acomopanhando deficientes visuais, por exemplo.

7. As companhias aéreas exigem que o animal tome um calmente quando viajar na cabina. O passageiro tem que apresentar a receiba veterinária, com a dose de tranquilizante e o horário em que ele deve ser aplicado.
 
Fonte: Folha Online

3 comentários:

  1. COM A CORRERIA ESTÁ DIFÍCIL VISITAR A TODOS, MAS SAIBA QUE NÃO ESQUECEMOS DE VOCÊ!

    LAMBEIJOKAS

    LOLA

    ResponderExcluir

Comententário consciente!
Só serão aprovados os comentários que passam pelos termos do Blog
Leia as regras!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

.